Julho Laranja: campanha promove a Ortodontia preventiva e cuidados com a saúde bucal

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Julho é laranja para informar e sensibilizar a população sobre a importância da Ortodontia preventiva, em crianças a partir dos 6 anos. A campanha também ajuda a estimular o desenvolvimento de hábitos saudáveis na criança, como uma higiene bucal adequada, uma alimentação balanceada e nutritiva e boa noite de sono.

O mês de julho foi o escolhido porque é o período em que os brasileiros costumam buscar mais a Ortodontia Infantil. O slogan da campanha é “Cuidados precoces, sorrisos pra toda a vida”. A cor laranja foi escolhida por simbolizar alegria, vivacidade e confiança. Em 2020, a mobilização ganhou uma mascote, um pássaro que foi batizado de Julito.

A Campanha Julho Laranja está em seu terceiro ano e foi idealizada pela odontopediatra e ortodontista, Cibele Albergaria, inscrita no CRO-DF 2475. A campanha contou com a parceria e apoio dos ortodontistas: Ricardo Fabris Paulin (CRO-DF 6886), Denise Poubel Vilar (CRO-DF 3157), Patrícia Zambonato Freitas (CRO-DF 7221) e Daniela Gamba Garib Carreira (CRO-SP 55418)

Imagem: Julito, mascote da campanha Julho Laranja

Julho Laranja

A Dra. Cibele Albergaria explica que sempre esteve informada sobre ações sociais promovidas por odontopediatras. Então, inspirada na Campanha Outubro Rosa (conscientização sobre o câncer de mama), idealizou o Julho Laranja.

“Como ortodontista, eu não via esta responsabilidade social. Inspirada na Campanha Outubro Rosa, tive este insight. Encontrei esta forma de conscientizar a população sobre a importância da especialidade e o porquê consultar o Ortodontista.”

De acordo com a Ortodontista, a intenção da campanha em julho é ser difundida em todo o mundo. “Desejamos chamar a atenção para a importância das estratégias preventivas na promoção da saúde bucal, incluindo todos os tipos de doenças e condições bucais, o tratamento da apneia do sono em pacientes em crescimento e outras intervenções ortodônticas”, destacou ela.

Cibele reforçou também que, desde seu lançamento em 2019, a campanha teve um excelente começo e com “magnética” aderência da comunidade odontológica. “A campanha foi projetada para colocar a Ortodontia em evidência. Também está de acordo com o ideal que a prevenção representa, que é uma expressão maior de bem-estar e de que as pessoas podem experimentar na área da saúde.”

Apesar da pandemia da Covid-19, o ano de 2020 foi marcado por bastante notoriedade da campanha (no Brasil e em outros países). E, mesmo com a crise sanitária instalada em todo o mundo, o trabalho permaneceu firme.

“Com a crise, ortodontistas voltaram mais confiantes e motivados a atender em seus consultórios, pois divulgamos a Campanha em todos os estados e no Distrito Federal”, disse.

Foto: Dra. Cibele Albergaria

Aumento de consultas

No circuito colaborativo deste ano, em 19 de junho, palestrantes chamaram a atenção para a importância da primeira consulta ortodôntica. Na ocasião, a professora Daniela Garib, da Universidade de São Paulo (USP), campus Bauru, coordenou um estudo, e mostrou por meio de gráficos, um levantamento que foi junto ao CRO-SP, demonstrando como aumentaram essas primeiras consultas desde o início da campanha.

Dra. Daniela Garib explica que a escolha do mês de julho para promover a campanha tem relação com o fato de que se trata de um período no qual, normalmente, as crianças estão de férias.

A Ortodontista também comenta a importância de que a primeira consulta deve acontecer por volta dos 6 anos. Comumente, acontece aos 12 anos o primeiro contato com profissionais para avaliar se é necessário o tratamento ortodôntico. “Então, o julho laranja tem o objetivo de alertar os pais e os clínicos gerais brasileiros de que a primeira consulta ortodôntica deve ser realizada por volta da fase em que a criança perde o primeiro dentinho de leite.”

A professora da USP cita que em uma pesquisa realizada recentemente, os três anos da campanha impactaram no modo como os clínicos gerais têm orientado os pais no sentido de procurarem um ortodontista para seus filhos: somente 12% dos médicos continuam indicando a primeira consulta ao ortodontista aos 12 anos.

“A maioria vai encaminhar realmente no início da dentadura mista, o que é um resultado muito positivo dessa campanha”, destaca ela.

Foto: Dra. Daniela Garib

Legislação

No Distrito Federal, a Lei 6.510, de 27 de fevereiro de 2020, garante que crianças entre 6 e 12 anos, matriculadas na rede pública de ensino, devem ser examinadas pelo menos uma vez por ano por especialista em Ortodontia ou cirurgião-dentista. São profissionais que têm condições de prevenir, com atitudes simples e econômicas, que irregularidades faciais e dentárias mais graves se instalem mais tarde, se estendendo à fase adulta.

A proposta é do Conselheiro do CRO-DF, Dr. Ricardo Fabris Paulin e membros da Câmara Técnica de Ortodontia e Ortopedia Funcional dos Maxilares da Autarquia, protocolada na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF).

Dr. Ricardo Paulin comenta que o objetivo da lei é promover a saúde nas escolas, no caso ortodôntica, corrigindo hoje problemas que futuramente possam ser mais complexos e mais caros.

“Então, o objetivo maior nosso é levar a saúde para a escola pública, é fazer com que essas crianças, que têm muitas vezes dificuldade em ter uma escova de dentes, possa ir a um dentista pela primeira vez. Elas não têm acesso por não ter alguém para levar, pois os pais trabalham. Então, nós vamos lá na escola interceptar essa criança, ver os problemas que ela tem e vamos fazer a diferença na vida dela”, defendeu.

Foto: Dr. Ricardo Fabris Paulin

Mudança para a vida

Para que a campanha se concretizasse e alcançasse o sucesso que é hoje, Dra. Cibele contou também com a mobilização e trabalho da Ortodontista, Dra. Patrícia Zambonato Freitas, co-instituidora da Campanha Julho Laranja.

A Ortodontista Infantil ressalta que conscientizar a população de que às vezes uma única consulta ortodôntica pode melhorar o sorriso da criança para sempre. E, assim como os demais profissionais que apoiam a campanha, é imprescindível a ida logo aos 6 anos para avaliar a necessidade de cuidar da saúde bucal no ramo ortodôntico e como um todo.

“Quando você espera 12 anos, já deixou a árvore crescer torta. Então, ela cresceu assim e eu não tenho o que fazer, não é? Eu vou ter que serrar essa parte porque não tenho como consertar a árvore e quando a gente pega criança nessa mais tenra idade, entre 5 e 7 anos, eu tenho como conduzir”, compara.

Em seu artigo “Julho Laranja”, Dra. Patrícia destaca que a campanha “está em consonância com o ideal de que a prevenção representa a maior expressão de bem-estar que o ser humano pode experimentar na área da Saúde”.

Foto: Dra. Patrícia Zambonato Freitas

Além das expectativas

Dra. Denise Poubel comemora o fato de a campanha ter uma proporção maior do que se era imaginado. “Creio que os objetivos da campanha não só foram atingidos, como superaram, pois a grande maioria dos ortodontistas têm aderido e a população também tem despertado interesse, mesmo em meio à pandemia”, comentou.

Ela ressalta que o melhor caminho é prevenir o tratamento ortodôntico e que a ampliação da campanha será importante para que todos possam ter a saúde bucal em dia.

“Essa campanha só tende a crescer. Um motivo é o fato de promover saúde e qualidade de vida a custo relativamente baixo. O outro é que os efeitos serão cumulativos, ou seja, a cada ano, mais pais e responsáveis aderirão o mês de julho (relacionado às férias escolares) para fazer uma consulta de avaliação com um ortodontista. O caminho da prevenção é sempre mais racional!”

Foto: Dra. Denise Poubel acompanhada por paciente

Foto: Presidente do CRO-DF, Marco Antônio dos Santos

Iluminação

Em razão da campanha, órgãos do governo federal serão iluminados com a cor laranja. São eles:

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e Tribunal Superior do Trabalho (TST) (durante o mês todo)

Congresso Nacional (de 5 a 19 de julho);

Palácio do Planalto e Ministério da Saúde (de 14 a 23 de julho).

CONTINUE LENDO

Agendamento de Atendimento Presencial.

Escolha o local do agendamento abaixo: