Mas afinal, o que é a Varíola dos Macacos?

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

A Comissão de Biossegurança do CRO-DF alerta sobre a Monkeypox

Saiba mais

Você sabia que as práticas odontológicas podem ajudar no controle e na redução da propagação da Varíola dos Macacos (Monkeypox)? E isso acontece por meio da conscientização, triagem e controle de infecções.

A Varíola dos Macacos é uma doença viral rara, transmitida pelo contato próximo com uma pessoa infectada.  Sua transmissão ocorre de pessoa para pessoa, pelo contato direto com fluidos corporais, como sangue e pus, secreções respiratórias ou feridas de pessoa infectada, durante o sexo, ao beijar, abraçar ou tocar partes do corpo com feridas causadas pela doença.

A infecção também pode acontecer das seguintes maneiras:

Por materiais contaminados: contato com fluidos corporais ou feridas, presentes em roupas ou lençóis.

Da mãe para o feto: através da placenta.

Da mãe para o bebê: durante ou após o parto, pelo contato pele a pele.

  Úlceras, lesões ou feridas na boca: significa que o vírus pode se espalhar pela saliva.

Quais são os sintomas iniciais?

·         Febre

·         Dor de cabeça

·         Dores musculares

·         Dor nas costas

·         Gânglios (linfonodos) inchados

·         Calafrios

·         Exaustão

·         Erupção cutânea na face e depois se espalha para outras partes do corpo

ATENÇÃO: o cirurgião-dentista deve estar alerta para pacientes com erupções cutâneas consistentes com varíola, independentemente de terem viajado, do sexo ou da orientação sexual.

Como os cirurgiões-dentistas podem ajudar a reduzir a propagação do vírus?

O risco de transmissão da varíola dos macacos em consultórios odontológicos é baixo, mas cirurgiões-dentistas e equipes podem tomar medidas para minimizar a propagação do vírus, estando conscientes de que a doença pode ser disseminada por gotículas respiratórias a curta distância e através do contato físico presencial. Colaboram, ainda, mantendo-se informados sobre casos na sua comunidade, atentos aos comunicados das Secretarias de Saúde locais e realizar rastreio adequado dos pacientes e funcionários.

Lembre-se:

– Apesar do nome, a doença não é causada por macacos. É um tipo de varíola como a humana, porém menos contagiosa e com sintomas mais leves.

– Sua taxa de letalidade é baixa e os pacientes costumam se recuperar naturalmente em até três semanas.

CONTINUE LENDO

BLOG

Mas afinal, o que é a Varíola dos Macacos?

A Comissão de Biossegurança do CRO-DF alerta sobre a Monkeypox Saiba mais Você sabia que as práticas odontológicas podem ajudar no controle e na redução

Agendamento de Atendimento Presencial.

Escolha o local do agendamento abaixo: