Mês da Saúde Bucal: Veja as principais doenças bucais e como preveni-las!

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

No Mês da Saúde Bucal, o Conselho Regional de Odontologia do Distrito Federal (CRO-DF) reforça as boas práticas relacionadas à saúde da boca.

Ao promover a campanha #Sorrirfazbem, o objetivo é conscientizar a população sobre a importância de manter bons hábitos relacionados à saúde bucal.

“Prevenir doenças bucais também é cuidar do corpo todo. Então, nossa proposta, com esse movimento, é levar bem-estar a todos”, comenta o presidente do CRO-DF, Dr. Marco Antônio dos Santos.

Doenças bucais

Quando a higiene bucal não é feita da maneira correta, a boca torna-se um ambiente propício para a proliferação de bactérias e fungos, o que pode ocasionar uma série de danos e doenças.

Entre as principais doenças, estão a gengivite, a periodontite, o tártaro e a placa bacteriana, a halitose, a cárie e o câncer de boca.

A gengivite acontece quando bactérias e restos de alimentos acumulam-se próximos à gengiva. Essa doença pode gerar mau hálito, e os sintomas podem ser gengiva vermelha, inchada, sangrando e/ou sensível.

A doença causada pela infecção por bactérias nos dentes e nas gengivas é denominada periodontite.

Geralmente, o problema vem de um estado mais grave da gengivite, mas também pode ser provocado por outros fatores, como cáries, tabagismo e até pela posição errada dos dentes.

Vermelhidão, dor e sangramento nas gengivas, dentes com mobilidade e mau hálito estão entre os principais sintomas.

Já o tártaro pode ser definido como uma placa bacteriana endurecida ao redor dos dentes. Ambos resultam, principalmente, da má escovação dos dentes e podem trazer várias consequências, como mau hálito, cáries e doenças gengivais.

Conhecida popularmente como “bafo”, a halitose é um sintoma que pode ser resultado das outras doenças citadas.

Se o problema persistir mesmo com a higiene correta dos dentes, é importante uma consulta com cirurgião-dentista para entender o problema.

A cárie ocorre quando as bactérias presentes na boca produzem um ácido que causa danos aos dentes.

Os sintomas podem variar conforme o tipo de cárie, mas, geralmente, são cavidades escuras que vão progredindo se não houver tratamento adequado.

Elas podem gerar dores e sensibilidade na raiz dos dentes e nas gengivas. Portanto, é necessário procurar um profissional quando perceber que algo esteja errado.

O câncer de boca pode afetar lábios, mucosa bucal, gengivas, céu da boca e língua. Essa doença pode provocar feridas de difícil cicatrização, que podem ser indolores, e manchas esbranquiçadas ou avermelhadas.

Consumo de álcool e cigarros, idade acima dos 40 anos e má higienização bucal estão entre os hábitos mais associados aos riscos de câncer.

Alimentos que prejudicam a saúde bucal e cigarro

Há, ainda, alguns alimentos que podem prejudicar a saúde bucal. São eles: o café (alta concentração de pigmentos que tendem a escurecer o sorriso com o passar do tempo); bebidas alcoólicas (possuem substâncias que danificam os tecidos da boca, as bochechas e os dentes, diminuindo a produção de saliva); doces (alta quantidade de açúcar na sua composição); refrigerante (rico em açúcares que, com frequência, podem se tornar um prato cheio para cáries, e também podem corroer o esmalte dental); carboidratos (aumentam as chances de desenvolvimento de bactérias e surgimento de cáries); e frutas ácidas (o seu potencial ácido é capaz de gerar um processo erosivo na superfície dos dentes).

Outro fator de risco para a saúde da boca e do corpo é o hábito de fumar. A nicotina é a substância responsável por um quadro de dependência extrema. Entretanto, parar de fumar é de grande importância para recuperar e melhorar a saúde em geral.

O tabagismo pode provocar riscos mais graves de câncer bucal, doença periodontal e afetar os sentidos do paladar e do olfato e atrasar a recuperação após a extração de um dente ou qualquer outro procedimento dentário. Além disso, o alcatrão do cigarro mancha os dentes e causa mau hálito.

Cuidados com os dentes

Para manter a saúde bucal em dia, o modo mais simples é dar atenção à higienização frequente e correta dos dentes, mantendo hábitos como:

  • escovar os dentes após as refeições, pelo menos três vezes ao dia;
  • utilizar escovas macias para não machucar as gengivas e sensibilizar os dentes;
  • trocar regularmente a escova, sendo feito a cada três meses, de modo a evitar que as cerdas fiquem gastas e não sejam capazes de remover os resíduos alimentares;
  • passar fio dental, diariamente, entre todos os dentes.

Além desses cuidados, é preciso avaliar os cuidados com a alimentação e o comportamento. Para isso, é importante:

  • não fumar;
  • reduzir o consumo de álcool;
  • dar atenção à alimentação, reduzindo o consumo de alimentos ricos em açúcar;
  • ter cuidados com a ingestão de alimentos entre as refeições, sobretudo os doces, como balas;
  • dar atenção ao tratamento de doenças crônicas ou capazes de interferir na imunidade;
  • reduzir o estresse; e
  • estar atento à saúde em geral, com a prática de atividades físicas e consultas regulares.

CONTINUE LENDO

Agendamento de Atendimento Presencial.

Escolha o local do agendamento abaixo: